Estudos mostraram que os brasileiros nunca beberam tanto vinho como no ano da epidemia de covid-19. 501 milhões de litros. Isso significa que nunca tivemos tantas garrafas de vinho em nossas casas. Se você é um consumidor obediente, deve se incomodar ao ver que as garrafas de vinho não contêm um litro de bebida, mas sim 750 ml.

No entanto, antes de despejar um produto no Procon, você deve saber que isso não se limita ao Brasil. Globalmente, garrafas de vinho de 750 ml. Por quê? Bem, pelo menos não descemos sem nos explicar primeiro.

Uma disputa entre franceses e ingleses

Você já sabe que o francês e o inglês historicamente não se entendiam bem, não é? Os dois homens mal podiam se conter. Muitas vezes, esses desentendimentos terminaram em guerra. Mas, no caso dos vinhos, causou confusão entre os varejistas.

Descobriu-se que os britânicos não usavam o Sistema Métrico Decimal como sistema de medição oficial. Em vez disso, eles preferem o Sistema Imperial. Para bebidas, eles usam galão como unidade padrão. Cada galão é 4,546 galões e para facilitar a conversão, esse valor é agregado a 4,5 L.

Para facilitar a vida das vinícolas francesas, os varejistas começaram a vender seis frascos de 750 ml, que dariam um galão de vinho no sistema inglês. Essa conversão funcionou muito bem, especialmente em compras em grande escala – e no século 19, os ingleses eram os maiores compradores de vinho francês.

Capacidade de sopro

Há outra oportunidade para garrafas de 750 ml. No passado, a produção de garrafas de vidro era difícil devido à falta de equipamentos. Para produzir uma garrafa, o vidro quente tinha que ser pulverizado para moldá-la.

Reza a lenda que os pulmões da tripulação não permitiam a formação de grandes garrafas – por isso acabaram suportando cerca de 750 ml de bebida.

Um litro de vinho era vinho demais

A terceira hipótese de que 750 ml de vinho era a dieta certa para um casal europeu. Isso evitará o vinho restante, o que reduzirá a poluição e facilitará as compras. Ao mesmo tempo, os copos da taberna tinham uma capacidade de cerca de 125 ml, pelo que uma garrafa não podia encher seis copos.

Mas os garrafões de 5 litros?

Bom, se você já participou de um festival da uva, como o do Sul do Brasil, deve estar ciente de que há venda de garrafas de vinho de 5 litros, certo? Esses vinhos não são exportados – e são embalados de forma diferente. Além disso, esses vinhos são vendidos em grandes quantidades porque são feitos com uvas levemente selecionadas, portanto, são de baixa qualidade, principalmente para exportação.

Mesmo a produção desses vinhos, chamados “vinhos de mesa”, permite que a bebida seja feita com outros produtos que não a uva. São as bebidas mais baratas e populares.

Fora do Brasil, garrafas que parecem nossos 5 litros são na verdade 4,5 litros, ou 1 galão, conforme descrito no primeiro ponto deste artigo, e aí cabe tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.