Acabou o julgamento entre Johnny Depp e Amber Heard, e a Justiça decidiu a favor do ator de “Piratas do Caribe”, afirmando que ele comprovou as acusações feitas contra a atriz de “Aquaman”.

Após seis semanas escutando depoimentos de ambos os lados, o júri (composto por cinco mulheres e dois homens) absolveu o astro por unanimidade das acusações da ex-esposa.

Amber foi condenada a pagar U$ 15 milhões, mas a juíza do caso, Penney Azcarate, diminuiu para U$ 350 mil. Porém, Depp também deveria pagar U$ 2 milhões à Heard, pois ela com provou três situações em que ele a difamou, e sua pena também deve ser reduzida conforme a lei (no estado do julgamento, a pena máxima é de U$ 350 mil).

O artista processou a artista após a publicação de um artigo à versão virtual do The Washington Post, em que a artista afirmou ter sido vítima de violência doméstica.

Segundo ele, ela o difamou e destruiu sua carreira em hollywood, exigindo U$ 50 milhões.

No que lhe concerne, a atriz contra processou o ex-marido em U$ 100 milhões, afirmando que ele o difamou e o acusando de renegar o que ela havia sofrido com ele, além de apontar que ele que impactou a carreira dela.

“A decepção que eu sinto hoje vai além das palavras”, declarou Amber Heard após o resultado do julgamento ser revelado.

Johnny Depp não estava presente quando o resultado foi lido, pois segundo informações da Revista People, ele já tinha “compromissos” marcados para a data.

A juíza do caso, Penney Azcarate, decidiu anteriormente que a presença deles não era obrigatória.

“Devido a compromissos de trabalho agendados previamente feitos antes do julgamento, o Sr. Depp não estará fisicamente presente para o veredicto de hoje às 15h e estará assistindo do Reino Unido”, disse a fonte do veículo.

Ele assistiu do Reino Unido o resultado. Heard compareceu presencialmente à decisão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.